Músculos e Movimento

[b] Os músculos[/b]
O músculo estriado esquelético é formado por milhares de fibras musculares, que estão sujeitas a rápidas contrações voluntárias. Eles são responsáveis pelo movimento do cavalo.
Os principais músculos encontram-se no tórax, nas costelas, da garupa e no dorso do animal. Nas pernas, o tecido muscular é menos volumoso.

[b]Função[/b]
Músculos do membro pélvico Determinam a potência do animal. Com a ação desses músculos, o cavalo pode galopar e saltar.
Músculos do tórax Absorvem os impactos dos movimentos, desde um salto a uma simples freada.
Músculos das costelas São fundamentais para a respiração.
Músculos do pescoço Essenciais para a movimentação lateral e vertical da cabeça. (Importante para o bom equilíbrio do cavalo)
Músculos das costas Suportam o peso do cavaleiro e dão mobilidade ao cavalo.

[b]Forma física[/b]
Para manter ou melhorar a forma física do animal, o ideal é trabalhá-lo constantemente. O movimento dos músculos durante o treino faz com que o diâmetro das fibras musculares aumente, elevado assim a potência do animal.

[b]Adestramento[/b]
Nesta modalidade, o cavalo é treinado para executar movimentos elaborados e em diversas direções, exigindo
um grande equilíbrio do animal. A cabeça e o pescoço devem permanecer estáticos, o que gera uma grande tensão nessa área.

[b]Salto[/b]
Esta atividade requer uma grande quantidade de energia explosiva em momentos precisos (de obstáculo a obstáculo).
No momento do salto, os músculos do membro pélvico são responsáveis pela propulsão, e ao aterrissar, os músculos torácicos absorvem o impacto.
Em provas ao cronômetro, a zona muscular mais exigida é a parte interior dos posteriores, devido à rápida mudança de trajetória, que é necessária para que se possa terminar a pista em menos tempo.

[b]Enduro Eqüestre[/b]
Os cavalos de Enduro devem estar fisicamente preparados para percorrer grandes distâncias em terrenos variáveis. Como o cavaleiro permanece muito tempo sobre o animal, os músculos das costas são muito utilizados. Os terrenos irregulares exigem potência na subida de morros e resistência nas descidas.

    Deixe seu comentário